Eczema

O que é?
Sintomas
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

É um problema que afeta a pele, podendo manifestar-se de duas formas distintas: eczema atópico ou eczema de contacto alérgico.

O eczema ou dermatite atópica manifesta-se com zonas da pele com manchas inflamadas, vermelhas, descamativas e ásperas, com presença de prurido. Às vezes, podem também surgir bolhas ou lesões que sangram. Pode surgir nas crianças e depois desaparecer mas por vezes mantem-se durante a vida adulta.

Como se manifesta o eczema atópico? 

  • Prurido associado a sinais como vermelhidão, exsudação, secura e descamação da pele e, em situações mais prolongadas, cicatrizes provocadas por comichão persistente.
  • Quando as lesões aparecem em determinados locais, variando conforme o grupo etário: nas crianças mais pequenas, na cabeça e nas superfícies extensoras dos membros; nos jovens e nos adultos nas superfícies de flexão (atrás dos joelhos e na frente dos cotovelos) e também nas pálpebras e na região peri-labial.
  • Ligação a outras doenças alérgicas, nomeadamente asma e/ou rinite alérgica.
  • Histórico familiar de doenças alérgicas.

 

Como se manifesta o eczema de contacto alérgico? 

Quando existe o contacto, repetitivo ou durante longos períodos de tempo: 

  • Da pele com um alergénio. Entre as mais frequentemente estão os metais (níquel, crómio, cobalto), os cosméticos, os medicamentos, as borrachas e as colas, entre outros.
  • A pele manifesta vermelhidão, vesículas com exsudação e prurido no local, podendo esta reação estender-se a outras partes do corpo e persistir mais de uma semana.
  • A pele apresenta-se seca, gretada, escamosa e endurecida.

 

Quais as causa do eczema atópico?

  • Não se sabe ao certo o que o origina mas parece haver um fator genético, com predominância famíliar.
  • Cerca de metade das crianças com esta patologia apresentam igualmente maior probabilidade de outras patologias atópicas como febre do feno ou asma.
  • A dermatite atópica pode indicar um risco aumentado de alergias alimentares, como aos amendoins, por exemplo.
  • A residência em lugares frios ou com muita poluição parace favorecer o eczema.

 

Quais  são as causas do eczema de contacto alérgico?

Resulta da reação a alérgenos que contactam com a pele. Em pessoas suscetíveis, estes originam comichão, vermelhidão, e por vezes vesículas ou bolhas. Para descobrir a sua causa é necessário fazer testes epicutâneos ou provas de contacto.

É feito, geralmente, através de provas de contacto. Estes testes utilizam uma técnica em que pequenas quantidades de alérgenos são aplicadas na pele em tiras de adesivo próprias e depois removidas ao fim de 48 ou 72 horas. Uma reação positiva consiste numa mancha vermelha, com comichão, no local de contacto com o alérgeno.

Eczemas ligeiros respondem habitualmente a corticosteroides em creme e anti-histamínicos orais prescritos pelo dermatologista. Eczemas mais graves podem requerer tratamento com corticoides orais ou injetáveis, outros anti-inflamatórios e agentes imunomoduladores.

As pessoas com eczema alérgico de contacto devem:

  • Evitar o alérgeno que causa a reação e substâncias químicas que fazem reação  cruzada com ele.
  • Substituir alguns produtos por outros que não causam reações. O dermatologista pode aconselhar os mais indicados.

De modo a prevenir os surtos de eczema deverá:

  • Estabelecer uma rotina de cuidados e proteção da pele e seguir as recomendações do médico
  • Não coçar a pele nas áreas que provocam comichão
  • Usar luvas no exterior, especialmente nos meses de inverno
  • Utilizar sabão neutro no banho e secar a pele em vez de a esfregar
  • Aplicar um creme hidratante imediatamente duas a três vezes por dia
  • Tomar banho com água morna, evitar água muito quente
  • Manter a hidratação, ingerindo água ao longo do dia- a água ajuda a manter a humidade da pele
  • Preferir roupa de algodão ou de outros materiais naturais
  • Evitar extremos de temperatura e humidade e limitar a exposição alérgenos conhecidos
  • Gerir o stress, praticar exercícios aeróbicos regulares, hobbies e meditação ou ioga
Doenças relacionadas