Medicina desportiva:

a equipa médica por detrás dos atletas
Desporto
2 mins leitura

Os praticantes de desporto profissional e amador têm diferentes necessidades a nível de cuidados médicos. É por isso que a medicina desportiva é tão importante.

As cargas de treino e o nível de competição a que os atletas profissionais estão sujeitos nos tempos modernos não são compatíveis com um apoio médico não especializado e fragmentado. É nesse contexto que emerge a Medicina Desportiva, como uma especialidade médica cuja missão, de uma forma genérica, é centrada na proteção da saúde do atleta, promovendo a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação de lesões ou doenças e contribuindo para a otimização do rendimento desportivo.

 

Envolvimento multidisciplinar

A prática da Medicina Desportiva, acompanhando a da medicina em geral, é uma prática que requer um envolvimento multidisciplinar. O médico de Medicina Desportiva tem formação específica e adequada para ser o elemento central na prestação dos cuidados de saúde do atleta. O "médico de equipa" ou o "médico assistente do desportista" assume os cuidados médicos do atleta, nas suas múltiplas vertentes, em estreita colaboração com outras especialidades médicas ou cirúrgicas de apoio e referência num verdadeiro espírito de interação multidisciplinar.

 

Da Ortopedia à Cardiologia

Pela sua estreita relação com a natureza da atividade física, do exercício e do desporto, há especialidades que têm estado na primeira linha nas necessidades do desportista. São exemplo as especialidades médicas de Ortopedia e Traumatologia, a Medicina Física e Reabilitação e a Cardiologia.

No entanto, e à medida que o grau de exigência do atleta profissional cresce, o nível de interesse colocado pela população e classe médica na relação entre a saúde e o exercício físico aumenta e o número de praticantes ditos "amadores" varia exponencialmente, são cada vez mais as especialidades médicas e da área da saúde e do exercício físico que são apoio e referência para a Medicina Desportiva aquando a abordagem das questões médicas do desportista.

 

Cuidados individualizados

São exemplo, nos hospitais e clínicas CUF, especialidades como:

  • Pneumologia
  • Imunoalergologia
  • Medicina Dentária
  • Otorrinolaringologia
  • Pediatria
  • Medicina Interna

Um acompanhamento por um especialista de Medicina Desportiva, médico assistente do atleta, em estreita articulação com as mais diversas especialidades médicas que podem servir de apoio, é a garantia de uma prestação de cuidados médicos de qualidade, diferenciados e específicos para o desportista.