Ombro Doloroso

As causas de ombro doloroso são múltiplas.

Podemos sistematizá-las de duas formas: estruturais ou funcionais e intra-articulares ou extra-articulares.

 

Começando pelo fim, podemos localizar dor à volta do ombro por problemas que se passam dentro da articulação entre o úmero e a omoplata como lesões da cartilagem que envolve a cabeça do úmero e a cavidade glenoideia na omoplata; lesões da cápsula e ligamentos que a envolvem; lesões da longa porção do bíceps (LPB) que tem um trajeto inicialmente intra-articular; ou inflamações/roturas do conjunto de tendões que fazem mexer o ombro (coifa dos rotadores – supra espinhoso, infra espinhoso, sub escapular).

 

As patologias mais frequentes, extra-articulares à articulação gleno-umeral, são inflamações da bolsa sub acromial, que recobre a coifa dos rotadores (bursite); a diminuição do espaço onde esses tendões se movem (síndrome de conflito); a inflamação ou artrose da articulação que existe entre a clavícula e a extremidade da omoplata (acrómio).

 

Existem também doenças cuja dor é referida ao ombro mas que não têm origem no ombro. Pode ser o caso de doenças na coluna cervical, de inflamações do conjunto de nervos que emergem da coluna cervical; algumas patologias com origem nos pulmões e mesmo coração, como o enfarte agudo do miocárdio, podem dar dor localizada no ombro.

 

Mas todas estas situações têm uma tradução estrutural da causa da dor.

Porém, certas circunstâncias dão dor mas não têm nenhuma alteração estrutural associada. São o caso das alterações funcionais, em que a dor surge por um desequilíbrio na harmonia de funcionamento das estruturas anatómicas. Estas são de mais difícil diagnóstico e nas quais os exames complementares de diagnóstico nos dão pouca informação, sendo o exame médico fundamental para o diagnóstico.