O complexo universo das doenças reumáticas

+65
Doenças crónicas
Dor
3 mins leitura

Artrite reumatoide, osteoporose, espondiloartropatias… Sabia que existem mais de 100 doenças reumáticas? Conheça os sinais de alarme a que deve estar atento.

Segundo o Portal da Saúde, as doenças reumáticas são, nos países desenvolvidos, o grupo de enfermidades mais frequente e que é o maior gerador de incapacidade funcional e laboral.

De acordo com o Observatório Nacional das Doenças Reumáticas, as doenças reumáticas são consideradas doenças geralmente crónicas e abrangem condições que afetam o sistema musculoesquelético, isto é, músculos, ossos, cartilagem, e/ou estruturas periarticulares (como tendões, ligamentos, fáscias, entre outras).

As doenças reumáticas podem evoluir silenciosamente durante anos e o médico acaba por ser consultado apenas quando as queixas já interferem nas atividades diárias do doente. Fique a saber mais sobre este tema.

 

Subtipos das doenças reumáticas

Existem mais de 100 doenças reumáticas e estas podem ser agudas, crónicas ou recorrentes, afetando pessoas de todas as idades (bebés e crianças inclusive) e de ambos os sexos - embora as mulheres, especialmente depois dos 65 anos, sejam as mais afetadas.

Cada doença reumática tem vários subtipos - nestes incluem-se as doenças inflamatórias do sistema musculoesquelético, do tecido conjuntivo e dos vasos, as doenças degenerativas das articulações periféricas e da coluna vertebral, as doenças metabólicas ósseas e articulares, entre outras.

 

Fatores de risco

Embora cada doença reumática tenha fatores de risco específicos, existem alguns comuns às várias doenças, como a idade, tabagismo, obesidade, toma de determinados fármacos e ingestão excessiva de bebidas alcoólicas.

 

As principais doenças reumáticas

  • Raquialgias (dores na coluna vertebral)
  • Doenças reumáticas periarticulares
  • Osteoartrose
  • Lesões musculoesqueléticas ligadas ao trabalho
  • Fibromialgia
  • Artrite reumatoide
  • Artropatias microcristalinas
  • Espondiloartropatias
  • Doenças reumáticas sistémicas
  • Artrites idiopáticas juvenis

 

Manifestações das doenças reumáticas

Cada doença reumática tem sinais e sintomas específicos. Porém, existem queixas comuns às várias doenças reumáticas:

  • Dor (cuja intensidade e localização varia de doença para doença)
  • Limitação de movimentos
  • Calor e inchaço das articulações
  • Sensação de fraqueza/rigidez aquando a execução de tarefas simples
  • Falta de energia
  • Fadiga

 

Diagnóstico e tratamento

Conforme é recomendado pela Sociedade Portuguesa de Reumatologia, a presença de dores, rigidez ou inchaço numa articulação durante um período superior a 15 dias implica consultar um reumatologista - deste modo, é possível um diagnóstico precoce e um tratamento mais eficaz.

Existem várias terapêuticas disponíveis que se destinam a aliviar a dor e a diminuir a incapacidade, melhorando a qualidade de vida do doente, como:

  • Toma de medicação
  • Repouso
  • Prática de exercício físico
  • Alimentação adequada
  • Fisioterapia
  • Hidroterapia
  • Dispositivos de contenção
  • Cirurgia, em determinados casos

 A abordagem tem de ser feita caso a caso pelo reumatologista.

 

É possível preservar as articulações?

De acordo com a Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas, existem várias medidas que devemos adotar no dia a dia e que ajudam a poupar as articulações:

  • Evitar o excesso de peso e, se necessário, fazer dieta para atingir um peso adequado
  • Escolher cadeiras que ofereçam apoio lombar
  • Sentar-se confortavelmente
  • Ter um colchão firme e plano e uma almofada macia e baixa se dormir virado para cima, se dormir de lado a almofada deverá ser mais alta
  • Escolher sapatos com uma base de apoio larga, salto baixo e sola de borracha
  • Se possível, viajar de elétrico ou de comboio e evitar os transportes trepidantes
  • Enquanto estiver sentado a trabalhar, deve mudar frequentemente de posição