CUF Oncologia

Quem somos

A maior rede nacional de cuidados oncológicos

A CUF Oncologia está integrada nos hospitais e clínicas CUF e estruturada em Unidades de Patologia, como por exemplo, a Unidade da Mama CUF, a norte e sul do país. Estas unidades de patologia têm como objetivo uniformizar e transversalizar as melhores práticas clínicas na abordagem ao cancro.

+ de 300 especialistas
no diagnóstico e tratamento do cancro na rede CUF
+ de 4000 casos
de cancro diagnosticados na rede CUF
+ de 27.600 consultas
de Oncologia Médica
6 serviços de Oncologia
integrados nos hospitais CUF para maior segurança do doente

Porquê escolher a CUF Oncologia?

 

Suportada por com um parque tecnológico de grande dimensão e inovador, a CUF Oncologia tem um acesso praticamente ilimitado ao diagnóstico e tratamento, em tempo útil, com  fluidez de processos de encaminhamento, acompanhamento próximo da nossa equipa de gestores oncológicos e com equipas clínicas dedicadas e disponíveis 24 horas por dia, 7 dias da semana.

Mais próximos de si
Cuidados oncológicos na rede CUF

Presente nos hospitais CUF, de norte a sul do país, a CUF Oncologia conta com um parque tecnológico inovador e profissionais de saúde especializados nas diferentes doenças oncológicas.

Direção Clínica
médica de oncologia diretora
médica porto cuf oncologia
médico cirurgião cuf oncologia
Paula Borralho
Foco na pessoa com Cancro
Diagnóstico rápido e preciso

Sabemos a ansiedade que se vive num momento de suspeita de cancro. Sabemos também que quanto mais preciso for o diagnóstico e o conhecimento da extensão da doença, mais personalizado será o plano de tratamento, aumentando as probabilidades de cura ou de uma vida sem doença ativa e com qualidade.

Por isso, a CUF tem assumido o compromisso de criar condições que permitam chegar a um diagnóstico com a maior especialização e precisão possível, através de recursos humanos com grande experiência, tanto no diagnóstico por imagem como no diagnóstico de Anatomia Patológica. 

Cirurgia oncológica especializada

Os nossos cirurgiões oncológicos tem grande experiência nas doenças oncológicas, com diferenciação por tipo de patologia. Têm à sua disposição tecnologia de ponta e formação continuas nas diferentes abordagens cirúrgicas aos diferentes tipos de cancro.

Na rede CUF, realiza-se cada vez mais cirurgia minimamente invasiva laparoscópica ou robótica o que tem contribuído para melhores resultados clínicos e uma mais rápida recuperação dos doentes.

Radioncologia sofisticada

Os centros de Radioterapia da CUF, localizados no Hospital CUF Descobertas e Instituto CUF Porto, estão equipados com tecnologia de última geração de elevada sofisticação pela precisão que é possível obter nos tratamentos por radioterapia.

O recente investimento de cerca de quatro milhões de euros no acelerador linear VERSA HD, permite tratamentos com maior precisão e exactidão, de forma a potenciar a erradicação do cancro com maior preservação dos tecidos saudáveis.

A par do investimento em tecnologia, a rede CUF conta com duas equipas multidisciplinares, compostas por médicos radioncologistas, técnicos e físicos, com elevada experiência no tratamento de diferentes tipos de cancro.

Fármacos mais eficazes

Com o proliferar da investigação nesta área da oncologia, as grandes inovações centram-se num conhecimento cada vez mais aprofundados sobre o sistema celular do ser humano e o sistema biocelular dos diferentes tipos de cancro. Tal como todas as pessoas são diferentes também existe uma multiplicidade de doenças oncológicas e por isso, nem todas as respostas aos tratamentos são iguais.

Com uma medicina do cancro cada vez mais personalizada, os tratamentos sistémicos são cada vez mais eficazes, com cada vez menos efeitos secundários.

Nos hospitais de dia oncológicos da rede CUF, os doentes têm à sua disposição os mais recentes tratamentos farmacológicos como a imunoterapia ou as terapias alvo.

As equipas de oncologia são constituídas por profissionais com vários anos de experiência que participam em grupos de trabalho nacionais e internacionais, bem como, realizam ensaios clínicos o que lhes permite obter o  conhecimento necessário para realizar as combinações possíveis e adequadas em cada caso.

Cuidados de suporte

Acreditando que há mais vida para além do cancro e colocando o doente no centro da nossa atenção e atuação, existe um conjunto de serviços de suporte que devem ser incluídos nos cuidados ao doente e no apoio ao cuidador, tais como a nutrição, a onco-psicologia, a cadio-oncologia, a Medicina Física e de Reabilitação, entre outros que possam trazer maior qualidade de vida e benefícios claros à pessoa com cancro.

Enfermagem oncológica de excelência

Os nossos doentes beneficiam da experiência e especialização das nossas equipas de enfermagem. O enfermeiro de oncologia é um dos principais atores no percurso do doente e de quem o mais acompanha. O seu papel é fundamental na adesão terapêutica, no esclarecimento sobre os tratamentos e no report de efeitos adversos por parte do doente. 

A CUF Oncologia implementou a LADO - Linha de Apoio ao Doente Oncológico, para um atendimento 24h. Com esta medida, os doentes sentem-se mais seguros e confiantes.

 

Precisa de ajuda? Fale connosco

Contacte um dos nossos Gestores Oncológicos para o guiar e acompanhar desde o primeiro momento. Se preferir pode agendar uma consulta através da nossa linha gratuita.

Organização em rede
Resultados Clínicos
Acordos

A importância de tratar o cancro num hospital multidisciplinar

 

  • Trabalhar de forma articulada

As unidades da rede CUF trabalham de forma articulada, garantindo um serviço integrado e completo, informação clínica transversal disponível para a prática assistencial das equipas e acompanhamento multidisciplinar de todos os casos clínicos.

 

  • Segurança do doente

As equipas clínicas destes serviços estão preparadas para receber o doente oncológico e responder prontamente às suas necessidades, mantendo sempre a par a sua habitual equipa de cuidados. Este fator contribui para uma maior  segurança e confiança do doente nos cuidados que lhe estão a ser prestados, facilitando todo o processo de recuperação.

O doente com cancro é um doente complexo com multi-necessidades e cuidados diferenciados. Num hospital CUF, as situações agudas que possam decorrer do estado frágil do doente ou dos tratamentos que realiza são asseguradas por serviços altamente especializados tais como, Cuidados Intensivos, Internamento oncológico, Cuidados Paliativos, Atendimento Permante, entre outros. 

Reflectindo o compromisso da CUF na prevenção e tratamento da doença oncológica, e por forma a permitir a medição e divulgação de resultados clínicos, as suas Unidades contribuem para o estudo do cancro em Portugal, reportando a sua actividade no Registo Oncológico Nacional (RON).

Núcleo de Informação Clínica

Iniciado em 2005 por Joaquim Gouveia, o médico fundador da Oncologia na CUF, o registo de todos os casos de cancro na rede CUF é realizado pela equipa de data managers da CUF Oncologia, com a auditoria e validação dos médicos coordenadores Paula Borralho e António Quintela.

 

Curvas de Sobrevivência

A Análise de Sobrevivência (AS) é geralmente definida como um conjunto de métodos estatísticos utilizados para descrever, explicar ou prever o tempo decorrido até à ocorrência de eventos. Procura-se saber se num deterinado periodo o indivíduo está vivo, após o diagnóstico de cancro. Foi definido o tempo de 5 anos, a partir da data do primeiro diagnóstico.

Em 2014 procedemos a uma avaliação de resultados estudando todos os doentes cujo diagnóstico e primeiro tratamento foram efectuados nos hospitais CUF de Lisboa, entre 2005 e 2008, tendo sido avaliada a sobrevivência dos mesmos a 31 de Dezembro de 2013. 

Os principais resultados apresentados foram:

  • 288 casos de Carcinoma do Cólon com idades compreendidas entre 20 e 91 anos, sendo a média de 66,53. Em 49% dos casos, a doença estava confinada ao órgão e em 51% ultrapassava-o. Foram operados 98% dos doentes e 59% estavam vivos ao fim de 5 anos.

 

  • 119 casos de Carcinoma do Recto, com idades entre os 39 e os 90 anos, sendo a média de 64,81. Em 41% dos casos verificou-se que o tumor estava confinado ao órgão, sendo que em 59% já ultrapassava o mesmo. Foram operados 94% dos doentes, tendo sido feita Radioterapia em 29% dos casos. Ao fim de 5 anos, estavam vivos 59% dos doentes.

 

  • 211 casos de Carcinoma da Mama Feminina, com idade mínima de 27 e máxima de 85 anos, sendo a média de idades de 55,80. Verificou-se que o tumor estava confinado ao órgão em 79% das doentes, enquanto 20% dos casos ultrapassavam o órgão. Fizeram cirurgia 94% das doentes e ao fim de 5 anos, 89% das doentes estavam vivas.

 

  • 295 casos de Carcinoma da Próstata com idades entre os 39 e os 99 anos (média de 62,40). Em 81% dos casos, o tumor encontrava-se confinado ao órgão, e em 19% ultrapassavam-no.

 

  • Dos 295 casos avaliados, 91% foram submetidos a procedimento cirúrgico. Ao fim de 5 anos, 92% dos doentes estavam vivos.

 

Os resultados alcançados são fruto da qualidade clínica hospitalar e de uma organização multidisciplinar integrada e centrada no doente, bem como da rapidez no acesso a meios de diagnóstico e tratamento altamente diferenciados, suportados em equipas clínicas experientes e em técnicas inovadoras.

A CUF Oncologia disponibiliza acordos com as principais seguradoras, subsistemas e entidades públicas ou privadas.

 

Os nossos gestores oncológicos podem ajudá-lo com todas as informações que precisar sobre acordos, seguros e parcerias.

Investigação

O cancro é uma das áreas da saúde humana em que mais se faz investigação, básica e clínica. Milhares de hospitais e centros de investigação em todo o mundo ocupam-se deste problema, todos os dias com o objetivo de melhorar os resultados do tratamento destas doenças e procurar a forma de as prevenir.


A investigação clínica é em grande parte constituída por ensaios clínicos terapêuticos ou por estudos que pretendem caracterizar as doenças e os doentes mas sem intervir, não alterando o curso terapêutico.

Por outro lado, há projetos de investigação que usam material de doentes para responder a perguntas de processos biológicos e mecanismos usados pelas células, e que não estão centrados no doente. A esta investigação chamamos investigação básica ou fundamental, para se diferenciar da investigação centrada no doente que é aplicada, clínica  ou de translação.

 

Na CUF Oncologia trabalhamos em parceria com a CUF Academic Center, a empresa responsável pela formação, ensino e investigação da CUF.

Ensaios Clínicos em Oncologia

O que a CUF tem para lhe oferecer na área da investigação Clínica.

técnica faz análise a dados de ensaios clínicos

Formação Pré e Pós-graduada

O investimento no ensino e a cooperação com as instituições universitárias, são eixos estratégicos para o desenvolvimento da atividade de prestação de cuidados de saúde. Nesse sentido, temos procurado estabelecer acordos de cooperação com as principais universidades portuguesas, nomeadamente nas áreas da Medicina e Ciências da Saúde, que se consubstanciam em intercâmbios de valor acrescentado para todos os intervenientes.

 

No âmbito da doença oncológica, a CUF Oncologia conseguiu a atribuição de idoneidade formativa para internato médico de Anatomia Patológica e de Oncologia.

Segundo o Colégio da Especialidade, o serviço de Oncologia do Hospital CUF Descobertas, complementado pelo serviço de Oncologia do Hospital CUF Infante Santo "dispõe de quadro médico, estrutura física e atividade clínica suficiente para a implementação de um programa de formação em Oncologia Médica (áreas de patologia mamária, digestiva e pulmonar)". A formação das áreas de patologia mais frequente será complementada com as áreas de patologia Urológica e Ginecológica. 

 

São também vários os profissionais de saúde de cuidados oncológicos que integram a via do ensino na sua carreira, fazendo parte do corpo docente de várias universidades do país.