Eco doppler

O que é?
Indicações
Vantagens e benefícios
Metodologia

O Eco Doppler é um teste não invasivo que permite estimar o fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos mediante o recurso a ultrassons que incidem sobre as células do sangue.

 

O Eco Doppler é útil no diagnóstico da presença de coágulos sanguíneos, do funcionamento das válvulas das veias dos membros inferiores, das válvulas cardíacas, de doenças cardíacas congénitas, de oclusões arteriais, de doença arterial periférica dos membros inferiores, de aneurismas ou do estreitamento de artérias, como as do pescoço.

 

Este exame permite estimar a velocidade do fluxo sanguíneo.

O eco doppler vascular arterial está indicado para diagnosticar e quantificar o processo de aterosclerose. As principais manifestações da aterosclerose, nas quais o eco doppler vascular é utilizado, são a doença vascular cerebral, doenças da aorta e doença arterial periférica. Além da aterosclerose e das suas complicações, como a trombose, o eco doppler vascular arterial também é indicado para diagnosticar outras doenças, como as embolias, aneurismas e malformações congénitas. Este tipo de eco doppler não exige jejum ou outro cuidado especial para a sua realização.

 

O eco doppler de carótidas é muito utilizado para avaliar se há um espessamento do revestimento interno destas artérias. Esse aumento de espessura é uma evidência inicial de aterosclerose e esses doentes são considerados de maior risco para as manifestações clínicas da aterosclerose, como o enfarte do miocárdio e o acidente vascular cerebral.

 

O eco doppler venoso está indicado para o diagnóstico de trombose venosa profunda e permite também avaliar as veias superficiais e as veias perfurantes, que ligam as veias superficiais às profundas), estudando melhor os quadros de insuficiência venosa.

O Eco Doppler tem a vantagem de ser uma alternativa a exames mais invasivos, como a arteriografia ou venografia que envolvem a injeção de substâncias de contraste e o uso de raios X.

No Eco Doppler não são necessárias agulhas, injeções ou radiações.

Por outro lado, trata-se de uma tecnologia amplamente disponível, fácil de utilizar e menos dispendiosa do que outros estudos por imagem.

No caso do eco doppler das carótidas, a deteção de um estreitamento permite a implementação de medidas de tratamento que podem impedir um acidente vascular cerebral.

Trata-se de um exame não invasivo, indolor, que não implica o uso de radiação e com elevada aplicabilidade e reprodutibilidade.

 

Durante o exame, a sonda de ultrassons é pressionada sobre a pele da área a estudar e movida de um local para outro.

 

Inicialmente, é aplicado um gel na pele que permite uma melhor obtenção da informação pretendida.

Fontes

Mayo Foundation for Medical Education and Research, Outubro de 2012

Portal do Coração, 2012

Radiological Society of North America, Agosto de 2013

Exames

Consulte aqui toda a oferta de Eco Doppler da Rede CUF

Doenças relacionadas