COVID-19:

Precauções para quem trabalha fora de casa
COVID-19
Prevenção e bem-estar
5 mins leitura

O teletrabalho é uma das principais recomendações para prevenir a infeção por COVID-19, mas nem todos podem aderir. Conheça os cuidados a ter nesses casos.

O distanciamento social é uma das principais estratégias recomendadas pelas autoridades de saúde para diminuir o risco de contágio da infeção causada pelo novo coronavírus. É por isso que devemos permanecer em casa tanto quanto possível e, quem tenha essa possibilidade, deverá aderir ao teletrabalho. Contudo, esta medida não pode ser adotada por todos os trabalhadores, que têm de continuar a deslocar-se diariamente ao seu local de trabalho. É, por exemplo, o caso daqueles que prestam serviços essenciais, como nas farmácias, supermercados ou padarias. Nestes casos, há várias precauções que podem adotar tanto nos transportes públicos como no próprio local de trabalho que podem ajudar a diminuir o risco desta infeção.

 

Medidas de higiene que todos devemos adotar

Seja no trabalho, supermercado ou até em casa, há várias medidas-base de higiene que todos devemos colocar em prática no nosso dia a dia para nos protegermos da infeção por COVID-19 e evitar a propagação do coronavírus:

  • Cobrir o rosto com a dobra do cotovelo ou com um lenço sempre que espirrar ou tossir.
  • Colocar os lenços no caixote do lixo imediatamente após a sua utilização.
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão, incluindo antes e depois de comer e depois de utilizar a casa de banho.
  • Utilizar um desinfetante de mãos à base de álcool, que deve estar disponível no local de trabalho.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca.
  • Abrir as janelas ou ligar o ar condicionado para favorecer a renovação do ar e ventilar o espaço.

 

A caminho do trabalho

Das pessoas que não conseguem trabalhar a partir de casa e têm de se deslocar até ao emprego, muitas recorrem aos transportes públicos, como autocarros, comboios e metro. Para se protegerem sempre que o fizerem, devem manter o distanciamento dos outros utilizadores - idealmente, dois metros no mínimo - e colocar em prática as medidas de higiene.

Evite todas as deslocações que não sejam estritamente necessárias.

É importante sublinhar que, caso manifeste algum dos sintomas associados à infeção por COVID-19 - como febre e tosse -, não deverá deslocar-se para o trabalho, permanecendo em casa e contactando a linha SNS 24 (808 24 24 24).

 

Dicas para manter o distanciamento social no trabalho

  • Não dê apertos de mão para cumprimentar outras pessoas.
  • Converta em teleconferência todas as reuniões que consiga.
  • Prefira comer à secretária ou na rua em vez de na cantina do trabalho.
  • Não partilhe a comida no local de trabalho.
  • Não faça viagens de trabalho desnecessárias.

 

Para prevenir o contágio de COVID-19 no local de trabalho

Além das medidas de distanciamento social, há outras estratégias que podem e devem ser adotadas nos locais de trabalho de forma a prevenir o contágio de infeções, como é o caso da que é provocada pelo novo coronavírus, entre todas as pessoas que frequentem o espaço, como funcionários, fornecedores e clientes.

Em primeiro lugar, é fundamental que o espaço se encontre devidamente higienizado. Para isso, as superfícies e objetos mais utilizados (por exemplo, mesas e secretárias, telemóveis, computadores) devem ser desinfetados regularmente. Isto porque os locais em que tanto os funcionários como os clientes tocam são um dos principais meios de contágio da infeção por COVID-19.

Devem ainda existir vários caixotes do lixo disponíveis, que devem ser limpos e despejados com frequência.

Promover a higienização correta e frequente das mãos por parte de todas as pessoas que frequentam o espaço é também uma medida muito importante. Para isso, deverão ser disponibilizados desinfetantes no local de trabalho, assim como espaços onde seja possível lavar as mãos com água e sabão, de forma a matar o vírus.

Uma boa higiene respiratória é também fundamental na prevenção da infeção pelo novo coronavírus.

 

Cuidados a ter nas reuniões

Sempre que possível, é recomendável que não se faça reuniões presenciais, subtituindo-as por vídeoconferências. Não sendo esta uma opção viável, limite o número de participantes ao estritamente necessário e, se possível, faça a reunião ao ar livre.

Se o local da reunião assim o permitir, mantenha os participantes sentados com pelo menos dois metros de distância entre os assentos e garanta uma boa ventilação do local, abrindo portas e janelas.

Durante a reunião, encoraje os participantes a adotar as medidas de higiene respiratória (por exemplo, tapar a boca com a dobra do cotovelo ou com um lenço sempre que espirarrem ou tossirem) e das mãos (por exemplo, lavá-las corretamente com frequência e desinfetá-las com um gel à base de álcool).

Após a reunião, as informações dos participantes (nomes e contactos) devem ser guardadas durante pelo menos um mês, de forma a que as autoridades de saúde tenham maior facilidade em entrar em contacto caso algum dos indivíduos que tenha estado presente apresente um resultado positivo para a infeção por COVID-19.