Momentos de consulta e a sua importância

Desde a infância até à adolescência
Bebés e crianças
Prevenção e bem-estar
2 mins leitura

A vigilância regular de saúde em crianças e adolescentes engloba intervenções e procedimentos que têm como objetivo final a promoção da saúde neste grupo etário

Neste sentido, a calendarização das consultas em idades-chave, tem como principais objetivos os seguintes (definidos no Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil em vigor desde junho de 2013):

  • Avaliação do crescimento e desenvolvimento
  • Estimular comportamentos promotores de saúde
  • Intervir na promoção do aleitamento materno, vacinação, saúde oral; na prevenção de acidentes, alterações do comportamento e maus-tratos
  • Detetar precocemente e encaminhar situações que possam comprometer a saúde e qualidade de vida
  • Proporcionar o apoio necessário em situações de doença crónica / deficiência
  • Apoiar e estimular o exercício adequado das responsabilidades parentais

 

Os momentos de consulta recomendados não são rígidos, devendo adequar-se a situações particulares, podendo adicionar-se ou eliminar-se consultas.

A periodicidade de avaliação em consulta de Saúde Infantil e Juvenil recomendada pela Direção-Geral da Saúde (DGS) é a seguinte:

 

1º ano de vida

  • 1ª semana de vida
  • 1 mês
  • 2 meses
  • 4 meses
  • 6 meses
  • 9 meses

 

1 a 3 anos

  • 12 meses
  • 15 meses
  • 18 meses
  • 2 anos
  • 3 anos

 

4 a 9 anos

  • 4 anos
  • 5 anos - Exame global de saúde
  • 6 ou 7 anos (final do 1º ano de escolaridade)
  • 8 anos

 

10 a 18 anos

  • 10 anos (ano do início do 2º ciclo do ensino básico)
  • 12/13 anos - Exame global de saúde
  • 15/18 anos