Rinosinusite

O que é?
Sintomas
Causas
Tratamento
Prevenção

Rinosinusite é o termo mais correto para designar a extensão da infeção nasal às cavidades vizinhas das fossas nasais que se chamam seios. estas cavidades que comunicam com o nariz, são quatro - os seios maxilares que são dois, os seios etmoidais, o seio frontal e o esfenoidal.

Pode manifestar-se por obstrução nasal, rinorreia anterior/posterior, cefaleias, sensação de peso na cabeça, perturbações do olfato e do paladar e polipose nasosinusal. Nesta situação ocorre uma degenerescência polipoide da mucosa nasosinusal levando ao preenchimento do complexo ostiomeatal e fossa nasal por tecido de aspeto inflamatório, com pólipos.

As causas mais comuns incluem:

  • Infeções virais das vias aéreas superiores são as habituais precursoras das infeções bacterianas sinusais
  • Alergia respiratória condiciona inflamação crónica da mucosa nasal com edema e produção de muco que facilitam a drenagem dos seios e consequentemente criam condições para infeções secundária
  • Exposição a substâncias irritantes e ao tabaco 
  • Polipose nasal associada ou não a asma e sensibilidade à aspirina
  • Certos medicamentos e abuso de constritores nasais
  • Alterações imunológicas: fibrose cística, HIV
  • Alterações hormonais como na gravidez

O seu tratamento é médico. Em algumas situações, em que esteja associada a alterações anatómicas que condicionem a obstrução dos ostia de drenagem ou ventilação destas cavidades, é feita a correção cirúrgica do defeito anatómico.

A cirurgia nasal tem como objetivo a ventilação adequada das cavidades nasosinusais e da fossa nasal, revertendo o quadro de obstrução nasal e de rinosinusite. Concomitantemente pode ser feita a correção de algum defeito ao nível da pirâmide nasal: bossa, sela, desvios laterais da pirâmide ou insuficiência da válvula nasal.

Identificar e tratar a causa subjacente é a principal forma de prevenção da doença. O acompanhamento em otorrinolaringologia e alergologia é importante para a cura ou a melhoria desta condição.
O tratamento de alergias, asma e a prevenção de alérgenos, bem como a prevenção das infeções respiratórias é fundamental para a melhoria desta patologia.

De igual modo, deve-se evitar o tabaco, os produtos inalantes irritantes e o abuso de vasoconstritores nasais.

Fontes:

American Family Physician

Medical News Today

Doenças relacionadas