Lesão dos ligamentos laterais

O que é?
Sintomas
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

Os dois ligamentos laterais, interno e externo, localizam-se nas regiões laterais do joelho. O ligamento interno une o fémur à tíbia e o externo une o fémur ao perónio.

 

Estes ligamentos controlam os movimentos laterais do joelho e oferecem contenção face a movimentos anormais.

 

As lesões dos ligamentos laterais podem ser classificadas em função da sua gravidade:

 

Grau 1: lesão ligeira em que o ligamento está ligeiramente distendido mas ainda é capaz de manter a articulação do joelho estável.

Grau 2: aqui a distensão é maior e o tendão fica lasso, podendo ocorrer uma rotura parcial.

Grau 3: corresponde a uma rotura total do ligamento com instabilidade da articulação do joelho.

Estas lesões causam dor e inchaço, que serão na região interna ou externa do joelho em função do ligamento lateral afetado.

 

O joelho fica instável, gerando a sensação de que vai ceder.

Este tipo de lesão é habitualmente causado por uma pancada direta na região externa do joelho, como se verifica em desportos de contacto (futebol, andebol). O esqui é outro desporto associado à lesão dos ligamentos laterais.

 

Estas lesões ocorrem por qualquer contacto direto ou por uma contracção muscular intensa, como ocorre numa mudança rápida de direção.

 

Uma queda ligeira ou um movimento súbito causado pelo escorregar acidentalmente são outras causas possíveis.

 

O ligamento interno é lesado mais frequentemente do que o externo. Dada a complexidade da anatomia da região externa do joelho, a lesão do ligamento externo envolve habitualmente outras estruturas.

 

Embora as lesões dos ligamentos laterais resultem habitualmente de uma força que empurra o joelho para um dos lados, como acontece em desportos de contacto, esse não é o único mecanismo possível.

 

As lesões do ligamento interno resultam de um trauma na região externa do joelho e as pancadas na região interna lesam o ligamento externo.

O diagnóstico passa pelo exame médico, estudos radiográficos e ressonância magnética.

 

Embora a radiografia não identifique os ligamentos, permite avaliar a presença de alterações nos ossos adjacentes.

As lesões do ligamento lateral interno raramente requerem cirurgia. Se a lesão do ligamento externo envolver outras estruturas, o tratamento deve englobá-las.

 

O uso de gelo esmagado diretamente na área afectada (mas não em contacto direto com a pele) durante 15 a 20 minutos e com intervalos de pelo menos uma hora ajuda o processo de cicatrização.

 

É importante proteger o joelho de movimentos laterais, o que pode ser conseguido pela redução das atividades diárias, pelo uso de uma tala de contenção e pelo uso de canadianas.

 

A fisioterapia permite a realização de exercícios de extensão que recuperam a função do joelho e reforçam os músculos da perna.

 

A cirurgia será necessária se a lesão do ligamento lateral for muito grave ou se estiver associada a lesões de outras estruturas do joelho.

 

A cirurgia pode passar pela reparação ou pela reconstrução do ligamento afetado.

A adopção de atitudes preventivas no desporto e na vida diária podem evitar a incidência de lesões ligamentares.

 

De acordo com alguns estudos, uma adequada preparação física diminui até 88% o risco de lesões no joelho.

 

A força muscular é fundamental para a estabilidade do joelho. Contudo, se os músculos forem fortes mas não funcionarem em harmonia pode surgir instabilidade que favorece a ocorrência de lesões.

 

Como tal, os exercícios mais indicados para desenvolver um bom equilíbrio muscular são os que reproduzem movimentos naturais, como o agachamento, pois há solicitação de todos os músculos que envolvem a articulação.

 

Um adequado planeamento do treino é também essencial para evitar lesões. A falta de recuperação muscular, o uso de cargas elevadas e prolongadas durante o treino, podem aumentar o risco de uma lesão de uma estrutura saudável ou de uma já submetida a cirurgia.

Fontes

American Academy of Orthopaedic Surgeons, 2013

Mayo Foundation for Medical Education and Research, Jan 2013

Torn Cartilage in Knee, 2013

U.S. National Library of Medicine, Julho 2013

MedicineNet, Inc., 2013 

About.com; Sports Medicine, Junho 2011

John Radovanovic Sports Knee Injuries, GP Education Program 2012

João Beckert e col., Algoritmo Clínico para entorse recente do joelho, Boletim Informativo nº 22 da Sociedade Portuguesa de Medicina Desportiva

Orthogate, Julho 2006

Perera JR e col., The present state of treatments for articular cartilage defects in the knee, Ann R Coll Surg Engl. 2012 Sep;94(6):381-7

David J. Hak e col., Quadriceps Tendon Injuries, Orthopedics, January 2010 – Vol. 33, Issue 1