Dádiva de Sangue

Hospital CUF Descobertas

Hospital CUF Descobertas alia-se ao Instituto Português do Sangue e Transplantação, no dia 8 de agosto, disponibilizando o Auditório do Centro do Conhecimento (Edifício 2, Piso - 1) das 9h00 às 13h00, para a dádiva de colaboradores e comunidade envolvente.

 

O sangue é um bem insubstituível, obtendo-se através de dádiva benévola, pois não é possível produzi-lo artificialmente. São muitos os doentes que necessitam de componentes sanguíneos de forma a terem melhor qualidade de vida, sendo a sua disponibilidade essencial para situações em que há risco de vida.

 

SOBRE O PROCESSO DE DÁDIVA DE SANGUE

 

1. Consulte as indicações e cuidados a ter para a dádiva de sangue disponíveis no site do IPST: https://www.ipst.pt/index.php/pt/dador-de-sangue

 

2. Dar sangue é um ato simples e seguro, não há risco de contrair doenças, sendo todo o material descartável. Em condições normais, efetuar uma dádiva de sangue demora cerca de 30 minutos.

 

3. Durante o processo, será inscrito na base de dados, preencherá e assinará um Termo de Consentimento Esclarecido. Será ainda sujeito a uma consulta de triagem cuja informação é confidencial, onde será determinada a sua hemoglobina e tensão arterial, sendo também, nesta triagem, colocadas questões de foro pessoal para procurar garantir, simultaneamente, que a dádiva não constitui risco para a saúde do dador, bem como a segurança dos componentes sanguíneos a serem transfundidos ao doente.

 

4. Após a aprovação na triagem (pode também ser suspenso temporária ou definitivamente) será encaminhado para a colheita. A dádiva efetiva realiza-se em cerca de 10 minutos. Uma unidade de sangue são cerca de 450ml, aproximadamente 10% do volume sanguíneo, sendo este reposto nas 24 horas subsequentes, não o deixando debilitado.

 

5. No final, é-lhe oferecida uma pequena refeição, onde é importante ingerir água ou bebidas não alcoólicas, para reforçar a sua hidratação.

 

6. Nos dias seguintes, após ter efetuado a dádiva, será informado por sms (ou carta, caso não tenha telemóvel) do resultado das análises efetuadas. Caso se tenha detetado alguma alteração nas análises, será informado pelo Instituto Português de Sangue e Transplantação.