Quando netos e avós se juntam, a saúde agradece

+65
Bebés e crianças
3 mins leitura

Uma relação de proximidade entre avós e netos é benéfica para a saúde mental e física de ambas as partes, assim como para a transmissão de valores.

Para muitas crianças, os avós são uma espécie de “segundos pais”, com quem passam grande parte do seu tempo, sendo por isso muito importantes na sua educação e vida em geral. Mas os avós também ficam a ganhar. Alguns estudos vieram comprovar aquilo que, no fundo, muitos de nós já sabíamos: quando avós e netos passam tempo juntos, a saúde de ambos sai beneficiada. Seja porque a nível emocional se tornam mais fortes ou porque têm menos problemas de comportamento.

 

Benefícios da convivência entre avós e netos

 

Menos depressões

Um estudo recente, apresentado no 108º encontro da American Sociological Association, verificou que avós e netos que tinham um relacionamento próximo e se apoiavam mutuamente tinham menos probabilidade de ter depressões. Aliás, segundo uma das responsáveis pelo estudo, quanto maior for o apoio que os avós dão aos netos, e vice-versa, melhor será a saúde emocional de ambos. 

 

Mais valores

De acordo com estudos científicos, as histórias e memórias que os avós partilham ajudam os netos adolescentes a terem mais consciência dos seus valores e referências.

 

Mais competências sociais

Um estudo publicado no jornal científico Family Psychology apurou que passar regularmente algum tempo com os avós, não só permitia que os adolescentes desenvolvessem melhores competências sociais, como resultou em menos problemas a nível do comportamento, especialmente no caso dos jovens que tinham um padrasto ou madrasta ou viviam só com um dos pais.

 

Maior segurança ao volante

O risco de uma criança se magoar num acidente de automóvel é 50% menor quando os avós vão ao volante comparativamente a acidentes que ocorrem quando são os pais a conduzir, demonstrou um estudo divulgado pela publicação oficial da American Academy of Pediatrics. O motivo pode dever-se ao facto de os avós serem mais cautelosos a guiar quando transportam os netos no carro. 

 

Mas atenção…

Para se sentirem ativos e úteis, os avós precisam de sentir que os netos, quando já atingiram a idade adulta, ainda precisam deles. Pesquisas demonstram que o sentimento de frustração de um avô ou avó ao sentir que o seu neto já não necessita da sua ajuda pode conduzir a depressões. Os netos devem manter o contacto com os avós ao longo da vida e, nesse sentido, o papel dos pais é muito importante.