COVID-19: Cuidados a ter em transportes públicos

COVID-19
Prevenção e bem-estar
3 mins leitura

Sendo espaços fechados com um grande número de pessoas, os transportes públicos podem aumentar o risco de transmissão de COVID-19. Saiba como proteger-se.

Com o regresso ao trabalho e a rotinas mais “normais”, fruto do desconfinamento, também os transportes públicos e individuais ganham mais utilizadores. Em contexto de COVID-19, é importante redobrar os cuidados sempre que recorrer a estes meios de transporte, pois o risco de transmissão do vírus aumenta com a exposição a um elevado número de pessoas, especialmente em ambientes fechados. Por isso, os transportes públicos podem ser locais de transmissão de infeção por SARS-CoV-2, seja por contacto direto e/ou indireto. Conheça aqui várias medidas que deve colocar em prática sempre que os utilizar para as suas deslocações.

 

Medidas transversais a todos os transportes públicos

Sempre que recorrerem a transportes públicos coletivos ou individuais, os utilizadores devem respeitar os circuitos adaptados, normas, medidas de segurança e de higiene recomendadas em cada meio de transporte, assim como cumprir o distanciamento social, as regras de etiqueta respiratória e a higienização das mãos:

  • Desinfetar as mãos antes e depois de utilizar um transporte público
  • Evitar tocar com as mãos nas superfícies
  • Manter o máximo de distanciamento possível dos outros utilizadores dos transportes, garantindo a distância mínima de segurança, quer durante o período de espera, quer durante a sua utilização
  • Evitar a troca de bens materiais entre trabalhadores e utilizadores (por exemplo, pagamento com moedas ou notas), dando preferência ao pagamento eletrónico e sem contacto direto
  • Utilizar máscara facial

 

Medidas a adotar nos transportes públicos coletivos

Ao utilizar transportes públicos coletivos - como autocarro, comboio e metro -, as pessoas devem colocar em prática cuidados como:

  • Adotar o máximo de distanciamento físico possível face aos restantes passageiros e aos colaboradores, em todos os contextos: na fila de espera, dentro dos veículos e na entrada e saída do transporte, da estação, do terminal ou da interface
  • Minimizar o cruzamento entre pessoas, nomeadamente em entradas e saídas do veículo, deixando passar primeiro quem está a sair
  • Evitar deslocamentos desnecessários dentro do veículo, como a passagem entre diferentes carruagens ou áreas
  • Minimizar a utilização de espaços confinados, como casas de banho ou zonas de atendimento ao público
  • Respeitar as orientações dos motoristas e dos agentes do operador

 

E nos transportes individuais

As medidas específicas que devem ser adotadas pelos utilizadores de transportes individuais, como táxis, passam por:

  • Colocar os seus pertences na bagageira de forma autónoma e independente, sempre que possível
  • Circular, sempre que possível, no banco traseiro
  • Manter as mãos no colo durante a viagem e evitar o manuseamento e toque nas superfícies do interior do veículo
  • Higienizar as mãos antes e após o contacto necessário para entrada e saída do veículo
  • Evitar o contacto direto e próximo com o condutor

 

Atenção!

Se for um caso suspeito ou confirmado de COVID-19, não deve utilizar transportes públicos. Caso tenha sintomas sugestivos de COVID-19, contacte a Linha SNS 24 (808 24 24 24). Se estiver doente ou com sintomas, e for absolutamente necessário utilizar uma via coletiva de transporte, coloque uma máscara cirúrgica e reforce as precauções anteriormente descritas.