Anafilaxia

O que é?
Sintomas
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

É uma resposta alérgica grave e com risco de vida que pode causar edema (inchaço), urticária, diminuição súbita da pressão arterial, falta de ar, dificuldade em engolir, perda de consciência ou mesmo morte se não for imediatamente tratada.

Pode ocorrer em qualquer adulto ou criança após ter sido exposta a uma substância que é alérgica, pelo que o diagnóstico precoce das alergias na idade infantil é importante.

  • Prurido cutâneo (comichão)
  • Urticária
  • Edema dos lábios, língua, pálpebras ou outras regiões do corpo
  • Tosse
  • Dificuldade respiratória ou pieira
  • Náuseas e vómitos
  • Cólicas abdominais e diarreia

Na criança, as causas mais frequentes estão relacionadas com alimentos, como o leite de vaca, ovo, amendoim, frutos secos (noz, avelã, amêndoa), marisco, peixe e trigo. Outras origens possíveis são os medicamentos, como é o caso dos anti-inflamatórios e dos antibióticos, o frio ou as picadas de insetos (abelhas e vespas).

Na ocorrência de sintomas alérgicos graves deve-se ligar para a linha de apoio ou dirigir-se de imediato a um serviço de urgência, onde deve ser administrada adrenalina para além de outros tratamentos. Se uma criança alguma vez teve uma reação anafilática é obrigatório informar o pessoal escolar acerca das alergias graves, para que a possam ajudar na evicção ou a iniciar o tratamento necessário. A criança deve ser observada por um imunoalergologista para determinar a causa exata de anafilaxia e sua correta orientação, nomeadamente indicando o uso de dispositivos para autoadministração de adrenalina.

Na presença de uma reação anafilática aguda, o único tratamento eficaz é a injeção de adrenalina, que atua rapidamente, revertendo os sintomas de anafilaxia, podendo ser administrada pelo próprio doente ou pelos profissionais de saúde. Sendo uma situação de emergência médica, o doente deve ser atendido de imediato no Serviço de Urgência onde serão prestados cuidados de suporte de vida e reanimação. No hospital, além da adrenalina, a terapêutica pode incluir fluidos intravenosos e medicamentos para manter as funções do coração e do sistema circulatório, anti-histamínicos e corticoides.

As pessoas com alergias são as mais suscetíveis de desenvolver anafilaxia. No entanto, nem sempre é possível preveni-la, já que podem surgir reações a uma substância não conhecida anteriormente.

Depois de uma reação alérgica identificada, deve manter-se um registo do agente causador para o evitar no futuro (por exemplo registar o nome do antibiótico ou alimento). Como nem sempre é possível evitar o alérgeno, as pessoas que sofreram reação anafilática devem ter sempre consigo uma injeção de adrenalina e um cartão ou pulseira identificadora da alergia. 

A anafilaxia é uma emergência potencialmente fatal que precisa de assistência médica imediata.

Fontes:

Cleveland Clinic

Medical News Today

Doenças relacionadas