“Quando é que a pandemia acaba?”

Aprenda a lidar com a frustração da incerteza
COVID-19
Cérebro e saúde mental
6 mins leitura

Ainda não conhecemos a resposta a esta questão e, por isso, é importante encontrar estratégias para lidar da melhor forma com a pandemia. Conheça dez.

Quando a pandemia de COVID-19 começou, é possível que muitos de nós a tenhamos encarado como algo passageiro. Agora, sabemos que ainda poderemos ter de lidar com o novo coronavírus durante muito tempo.

À medida que nos adaptamos a um “novo normal”, com alguns ajustes na nossa rotina - mas também com várias limitações -, é natural que comecem a desenvolver-se frustração e ansiedade provocadas pela incerteza de não saber quando é que vamos poder voltar à nossa vida pré-pandemia ou até se isso será possível nos mesmos termos.

Conheça dez estratégias que o podem ajudar a lidar com esta realidade da melhor forma e a evitar o stress que lhe está tão associado.

 

1. Assuma o controlo

Regra geral, gostamos de sentir que temos a nossa vida sob controlo, assim como saber qual é o passo seguinte. Contudo, em tempos de COVID-19 isso nem sempre é possível - o que pode gerar sentimento de frustração e até de raiva -, sendo muito mais uma questão de adaptação à realidade que vivemos atualmente. Uma das estratégias que nos podem ajudar a lidar com esta situação passam por focarmo-nos mais naquilo que podemos controlar no nosso dia a dia e menos no que está fora do nosso controlo. Faça uma lista de tarefas ou rotinas que pode controlar, nem que sejam as coisas mais simples, como a hora de deitar e de acordar, e coloque nelas a sua energia.

 

2. Desfrute do presente

Em tempos de incerteza, é natural que dê por si a tentar imaginar como é que o mundo estará daqui a seis meses ou um ano e a colocar repetidamente a questão “e se…”. O mais provável é que acabe por imaginar vários cenários, geralmente pessimistas, que vão acabar por gerar medo e nervosismo. Para contrariar esta tendência, procure focar-se num dia de cada vez. A prática de mindfulness pode ajudá-lo a cumprir mais facilmente esse objetivo.

 

3. Evite fazer comparações

Muita da tristeza e angústia que sentimos neste momento deve-se às coisas de que sentimos falta e que a pandemia, de alguma forma, nos impede fazer, como os encontros cara a cara com os amigos. Contudo, pensar apenas naquilo que se está a perder pode levar-nos a não reparar no que temos de bom na vida neste exato momento. Dar asas à criatividade e explorar novas formas de colocar em prática as atividades que lhe fazem bem, adequando aos tempos de hoje, pode ser uma boa forma de se adaptar.

 

4. Não coloque a sua vida em pausa

É possível que sinta que todos os dias são iguais e algo monótonos. Contudo, é fundamental não deixar a vida em “suspenso” durante a pandemia de COVID-19. Embora não seja a melhor altura para viajar ou jantar com os amigos, é possível colocar em prática outro tipo de atividades, como:

  • jardinagem
  • adotar um animal
  • fazer piqueniques em família

Faça da situação atual uma oportunidade para encontrar novas formas de passar tempo de qualidade, seja sozinho ou em família.

 

5. Adapte a sua rotina à pandemia

Para muitos de nós, a pandemia trouxe novas rotinas: teletrabalho, uso de máscara e de desinfetante, lavar as mãos, encontrar outras formas de nos mantermos em contacto com os amigos e familiares. Para facilitar a adoção destes hábitos, adote pequenas estratégias como, por exemplo, ter sempre máscaras no carro, fazer compras online em vez de ir ao supermercado ou fazer do jantar de sexta-feira um evento especial, cozinhando uma refeição diferente e saborosa.

 

Não se esqueça:

É importante manter também as rotinas pré-COVID tanto quanto possível. Isto passa, por exemplo, por se despachar de manhã como se fosse para o escritório, mesmo que vá trabalhar a partir de casa. Este é um hábito que promove o bem-estar e que quando não é adotado pode colocar em causa a nossa motivação e gerar outros sentimentos negativos.

 

6. Foque-se nas coisas positivas

Por vezes, colocar esta estratégia em prática pode parecer difícil, mas conseguir valorizar as coisas boas que acontecem pode ajudar-nos a ser mais perseverantes durante a pandemia. Por exemplo, se está sob regime de teletrabalho tem a vantagem de não ter de lidar com o trânsito automóvel todos os dias. Pode também passar mais tempo de qualidade com a sua família, algo que as rotinas anteriores nem sempre permitiam.

 

7. Mantenha o contacto com as pessoas mais próximas

Estar longe de amigos ou familiares pode ser uma das maiores dificuldades que a pandemia nos coloca. É importante que, mesmo à distância, não desista do seu círculo social. Falar com as pessoas que nos são mais próximas dá-nos a sensação de segurança, crucial nos tempos que decorrem. Para isso, pode combinar uma caminhada em que seja possível manter o distanciamento social ou até uma conversa ao telefone ou por videochamada para partilhar as novidades.

 

8. Encontre formas de combater o stress

Se ir ao ginásio ou beber um café com os amigos eram os seus métodos de eleição para combater o stress antes da COVID-19, agora poderá ter de encontrar novas formas de fazer essa gestão. Experimente um novo hobby - desde meditação a corridas ao final do dia - e tente não se debater com estratégias antigas que neste momento não devem ser colocadas em prática.

Além disso, há ainda pequenos gestos no dia a dia que podem ter um grande impacto no seu bem-estar, sobretudo mental, como ver um filme ou passear o seu cão.

Outra boa estratégia pode passar por limitar o tempo que dedica a ver notícias, fazendo-o no máximo duas vezes por dia. Evite também ler sobre a COVID-19 perto da hora de dormir e procure sempre informar-se junto de fontes fidedignas e não alarmistas.

 

9. Não ignore as suas emoções

Muitas pessoas estão neste momento a enfrentar níveis elevados de stress, frustração e tristeza e o culpado é o mesmo: a pandemia. Falar com os seus amigos sobre o que está a sentir pode ajudá-lo a processar melhor as emoções, assim como ter um diário onde pode escrever o que o preocupa.

 

10. Se necessário, procure ajuda especializada

A vida durante a pandemia não é fácil e nem todas as pessoas lidam com ela da mesma forma. Se se sente muito deprimido, é importante que procure a ajuda de um especialista de saúde mental, como um psicólogo.