Bruxismo - ranger os dentes: o que é? Tem tratamento?

Saúde oral
4 mins leitura

Sabe se sofre de bruxismo? Calma, não tem a ver com bruxas ou algo parecido. A palavra vem do grego brychein e significa, literalmente, ranger os dentes.

O bruxismo consiste não apenas no ranger de dentes, mas também pode ser o apertar dos dentes quando estamos concentrados ou irritados, ou simplesmente hábitos como morder a língua ou manter a mandíbula fixa e rígida na mesma posição (ou seja, também existe bruxismo sem contato dentário).

Classifica-se o bruxismo consoante o momento em que este acontece: bruxismo de vigília, quando a pessoa está acordada, e bruxismo do sono, quando a pessoa está a dormir; mas normalmente o bruxismo é misto, ou seja, quase sempre quem aperta ou range os dentes durante a noite também o faz durante o dia.

O ranger os dentes pode prejudicar gravemente a qualidade do sono, causar cefaleias e provocar fraturas em dentes, implantes e coroas. Pode ainda provocar dores graves a nível dos músculos mastigadores, dores fortes nos ouvidos e inclusivamente, em casos mais graves e não tratados, bloqueios de abertura de boca e tensão nos músculos da cabeça, costas e pescoço.

Não podemos esquecer que o bruxismo é um hábito e, como tal, a maioria das pessoas pode não ter a noção que o faz. Muitas vezes a pessoa apresenta uma série de sintomas e sinais que nem faz ideia que está relacionada com o bruxismo.

 

Prevalência

Estima-se que o bruxismo afete cerca de 40% das crianças (no bruxismo do sono), diminuindo esta prevalência com o passar dos anos e a idade adulta (22% a 30% no bruxismo de vigília e 8% a 16% no bruxismo do sono).

 

Sinais e sintomas do bruxismo

Há vários indícios de que pode ter bruxismo e nem todos estão na boca. Há profissionais que se dedicam em exclusivo a esta área, como por exemplo médicos dentistas que trabalham em disfunção temporomandibular e dor orofacial ou oclusão. Deverá consultar um destes profissionais caso note: 

  • Ranger ou apertar os dentes com força
  • Língua e bochechas marcadas ou mordidas
  • Dentes desgastados ou fraturados, mobilidade e sensibilidade dentária, feridas nas gengivas
  • Restaurações, coroas ou implantes a abanar frequentemente
  • Dentes a desalinhar em idade adulta
  • Dor ou desconforto nos músculos da face
  • Dor de cabeça
  • Disfunção na articulação temporomandibular (estalidos, dor ou dificuldade em abrir a boca ou limitação do movimento)
  • Ressonar ou apneia de sono

 

Causas do bruxismo

Na maior parte dos casos, o ranger os dentes tem como causa:

  • Ansiedade, tensão e sensibilidade ao stress
  • Distúrbios neurológicos (por exemplo: doença de Parkinson, epilepsia)
  • Distúrbios do sono (roncopatia (ressonar) e apneia do sono)
  • Refluxo gastroesofágico
  • Medicamentos (como por exemplo alguns antidepressivos)
  • Excesso de café

 

Diagnóstico

O ranger dos dentes produz um som característico e, muitas vezes, quem dorme no mesmo quarto que o bruxómano é quem dá o alerta - mas este é apenas um dos tipos de bruxismo. O bruxismo pode ser “silencioso”, sendo este, cre-se, o mais prevalente e mais danoso, progredindo ao longo do tempo, sem que a pessoa se aperceba.

O diagnóstico clínico de bruxismo é feito por um médico, através da história (sinais e sintomas) e de vários exames.

 

Prevenção e abordagem

O tratamento dependerá das causas e deverá ser individualizado, podendo incluir:

  • Medicação para a ansiedade (como ansiolíticos)
  • Psicoterapia
  • Exercícios / técnicas de relaxamento
  • Goteiras oclusais
  • Medidas de higiene do sono
  • Redução ou evicção do consumo de cafeína, tabaco e álcool (estimulantes do sistema nervoso central)

 

É importante perceber que se a causa for apneia do sono, o bruxismo pode ser tratado tratando a causa, a apneia, com recurso a um aparelho de avanço mandibular ou com um CPAP.

Se a causa do bruxismo for o refluxo gastroesofágico, então o tratamento desta doença, junto de um gastrenterologista, fará desaparecer o bruxismo.

 

Atenção!

Os filhos de pais com bruxismo são mais suscetíveis de serem afetados; contudo, desconhecem-se marcadores genéticos.

No entanto, não é normal as crianças rangerem os dentes. Deve consultar um otorrinolaringologista, para avaliar problemas respiratórios, e / ou um psicólogo, para avaliar possíveis níveis exagerados de ansiedade.