Presbiopia

Vista cansada
O que é?
Sintomas
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

A presbiopia (do grego “olho velho”) é um processo normal do envelhecimento, surgindo pouco depois dos 40 anos, e que leva os olhos a perderem gradualmente a capacidade de ver claramente aquilo que está perto. 

Normalmente, as pessoas apercebem-se deste problema quando têm de começar a afastar objetos para conseguir ler texto.

Entre os sintomas mais comuns da presbiopia está a dificuldade em ler letras pequenas, o hábito de segurar objetos de leitura à distância do braço, visão turva à distância normal de leitura e fadiga ocular combinada com dores de cabeça ao desempenhar tarefas que impliquem proximidade. Além disso, o indivíduo passa a necessitar de mais luz para conseguir ver de forma clara e sente dificuldade em ler à noite ou quando está cansado ou stressado.

O cristalino, que se encontra atrás da íris, muda de forma para focar a luz na retina, permitindo-nos ver. Em pessoas mais novas, o cristalino é flexível, alterando facilmente a sua forma, e é por isso que conseguimos focar tanto objetos que estão próximos como longe. 

Contudo, este processo começa desde muito cedo na nossa vida - talvez até a partir dos 10 anos - e, após os 40 anos, o cristalino torna-se mais rígido e tarefas como ler, ou enfiar uma linha numa agulha tornam-se mais difíceis. 

Por volta dos 65 anos, quase toda a flexibilidade do cristalino foi perdida e o problema estabiliza.

Uma vez que este problema de visão surge lentamente e de forma gradual, muitas pessoas não se apercebem das pequenas mudanças que vão ocorrendo na sua visão e só consultam um médico oftalmologista quando a dificuldade em ver ao perto já interfere no seu dia a dia. É recomendada a consulta de oftalmologia frequente a partir dos 40 anos.

A presbiopia pode ser diagnosticada através de um exame com a dilatação do olho (para o especialista conseguir ver melhor o seu interior) e através da leitura de texto a uma distância que normalmente é confortável. 

Se o diagnóstico se confirmar, o médico oftalmologista irá realizar um teste com lentes corretivas para avaliar o nível de graduação necessário até que o indivíduo consiga ler corretamente.

Não existe forma de travar ou reverter o processo normal de envelhecimento responsável pela presbiopia. Contudo, é possível corrigir o problema recorrendo a diferentes tipos de tratamento:

  • Óculos: os de leitura ajudam a corrigir problemas de visão ao perto. Basta fazer um exame aos olhos por um especialista para determinar a graduação necessária. 
  • Lentes de contacto: são uma alternativa aos óculos.
  • Cirurgia refrativa: pode reduzir a necessidade de usar óculos e é feita recorrendo a um laser que altera a forma da córnea.
  • Implantes intracorneanos: são colocados na córnea, na parte da frente do olho, para corrigir a visão ao perto.

 

Se a presbiopia não for corrigida, poderão surgir sintomas como dores de cabeça e tensão ocular.

Uma vez que é parte normal do envelhecimento, a presbiopia não pode ser prevenida. No entanto, as pessoas que têm um trabalho que implica focar ao perto, como trabalhar ao computador ou ler de forma intensiva, poderão desenvolver este problema de visão mais cedo. Nestes casos, é importante fazer uma pausa de dez minutos e focar objetos que estejam a uma distância maior por cada uma ou duas horas de trabalho para aliviar a tensão ocular.

Outras estratégias que qualquer pessoa pode adotar para proteger a sua visão passam por:

  • Visitar o médico oftalmologista com regularidade.
  • Manter problemas de saúde crónicos sob controlo, como diabetes e tensão arterial alta.
  • Proteger os olhos do sol, usando óculos de sol.
  • Prevenir lesões oculares, usando óculos protetores quando estiver a realizar atividades como a prática de desporto ou pintar.
  • Fazer uma alimentação saudável, rica em fruta, vegetais de folha e outros legumes, pois são alimentos que geralmente contêm um elevado teor de antioxidantes.
  • Usar os óculos certos, com a graduação adequada.
  • Ter uma boa iluminação.

Consultar o seu médico assistente se sentir sintomas como perda súbita de visão num dos olhos com ou sem dor, visão turva ou enevoada, visão dupla ou se vir flashes de luz ou pontos negros.

Fontes:

American Academy of Ophthalmology, maio de 2019

American Optometric Association, maio de 2019

Harvard Health Publishing, maio de 2019

National Eye Institute, maio de 2019