Asma na criança

O que é?
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

A asma brônquica é uma doença muito frequente nas crianças e caracteriza-se por um processo inflamatório crónico nas vias aéreas, que as torna mais reativas. Perante determinados estímulos os brônquios ficam obstruídos e surgem os sintomas de asma, habitualmente episódios de tosse seca persistente, assobio, dificuldade em respirar ou sensação de aperto no peito.

 Habitualmente a asma na criança tem uma base alérgica, mas pode haver asma sem alergias. E mesmo perante um quadro de asma alérgica, outros fatores podem desencadear os sintomas, nomeadamente infeções virais, rinite não controlada ou agudização de sinusite, irritantes como o fumo do tabaco, giz e cloro, fatores psicológicos e o exercício físico.

O exercício físico pode ser um dos fatores desencadeantes dos sintomas de asma, durante as aulas de educação física, nas brincadeiras ou simplesmente ao rir à gargalhada. Mas também é possível surgirem estes sintomas em doentes que não têm o diagnóstico de asma, ou seja têm asma apenas com o exercício.

É importante o diagnóstico correto desta situação, para se implementarem as medidas adequadas, de modo a que o asmático possa praticar desporto.

 

 

Para confirmar o diagnóstico desta doença o importante são os dados clínicos, nomeadamente a existência dos sintomas típicos, numa criança que apresenta outras doenças alérgicas, a existência de familiares com alergias, principalmente pais e irmãos e também a melhoria dos sintomas com a medicação.

 

O exercício físico pode ser um dos fatores desencadeantes dos sintomas de asma, durante as aulas de educação física, nas brincadeiras ou simplesmente ao rir à gargalhada. Mas também é possível surgirem estes sintomas em doentes que não têm o diagnóstico de asma, ou seja têm asma apenas com o exercício.

É importante o diagnóstico correto desta situação, para se implementarem as medidas adequadas, de modo a que o asmático possa praticar desporto.

 

 

O exercício físico numa criança com asma pode e deve ser feito. Para que tudo corra bem e o exercício seja bem tolerado é necessário que a asma esteja bem controlada (a criança deve fazer diariamente a medicação que lhe foi prescrita). Pode ser necessário, quando foi indicado pelo médico, fazer o broncodilatador antes da aula de educação física.

O exercício deve ser adaptado, devendo a aula começar por corridas rápidas e curtas e não por uma corrida prolongada. Sempre que surjam queixas durante o exercício, este deve ser parado e só retomado quando houver resolução dos sintomas.

Fontes

Graça Pires, Ana Margarida Romeira

Imunoalergologistas, hospital CUF Descobertas e hospital CUF Torres Vedras

 

Doenças relacionadas