Proteção solar: 5 erros que (quase todos) cometemos

Pele, unhas e cabelo
Prevenção e bem-estar
3 mins leitura

Por excesso de otimismo, ignorância ou simples pressa, tendemos a cometer alguns erros no que toca à proteção solar. Conheça aqui cinco deles e corrija-os.

O cancro da pele é o tipo mais frequente de cancro em pessoas de raça branca e, em cerca de 90% dos casos, a exposição solar excessiva é a causa mais frequente. Tendo em conta estes factos, questione-se: será que se está a proteger devidamente dos efeitos negativos do sol? Para se certificar que a sua resposta é “sim”, fique a conhecer os erros mais frequentes que muitos de nós cometemos no que toca a proteção solar e saiba como corrigi-los.

 

Alguns erros que cometemos com o proteção solar são...

 

1. Não aplicar protetor solar diariamente

Mesmo quando não está sol, a radiação solar ultravioleta A consegue atingir a superfície terrestre. Assim, devemos aplicar protetor solar todos os dias sem exceção, cerca de 30 minutos antes de sairmos de casa. Hoje em dia, existem inúmeros cosméticos (para o rosto, lábios ou mãos, zonas mais expostas e mais sensíveis) que incorporam proteção solar nas suas fórmulas. Quando nos expusermos ao sol, devemos aplicar um protetor solar com fator de proteção solar (FPS ou SPF) superior a 30. Quanto mais clara for a pele, mais elevado deve ser o FPS.

 

2. Pensar “eu não apanho assim tanto sol"

De acordo com um inquérito conduzido pela revista Glamour em 2013, 43% das mulheres inquiridas sofreram uma queimadura solar em 2013 e 72% afirmaram ter tido mais que cinco queimaduras solares ao longo da sua vida. Mesmo assim, 47% das inquiridas afirmaram "não se terem exposto muito ao sol".

 

3. Querer insistentemente ficar bronzeado

É crença comum que as pessoas bronzeadas ficam mais atraentes ou com um "ar mais saudável", o que tem repercussões a nível do bronzeado. Contudo, não existe nada de saudável no bronzeado. Na verdade, trata-se de um mecanismo de defesa do corpo para proteger o nosso ADN e os danos provocados pela radiação solar são permanentes.

Se quer ter um bronzeado seguro, aplique um produto autobronzeador e proteja-se do sol.

 

4. Ir à praia e aplicar protetor solar apenas uma vez

Em primeiro lugar, deve aplicar o protetor solar cerca de 30 minutos antes de sair de casa. E depois da primeira aplicação na praia/piscina, deve renová-la de duas em duas horas e de cada vez que tomar banho, mesmo que o protetor solar tenha a indicação de ser "resistente à água".

 

5. Não respeitar o horário “vermelho"

Da mesma forma que a maior parte das pessoas não dá um mergulho quando a bandeira está vermelha, o mesmo devia acontecer em relação à permanência ao sol durante o período que vai das 12h às 16h.

 

Atenção!

Para não ficar desidratado, ingira líquidos regularmente - mesmo que não tenha sede - e procure estar à sombra. Use roupas de algodão e faça uma alimentação leve e rica em fruta e vegetais.