Gaguez

O que é?
Sintomas
Causas
Diagnóstico
Tratamento
Prevenção

Corresponde a uma perturbação da fluência da fala e, portanto, da comunicação, em que a pessoa sabe exatamente o que quer dizer mas o seu discurso é caracterizado por repetições, prolongamentos, por pausas não esperadas ou por bloqueios em que o som é interrompido. Nalguns casos, pode associar-se a alterações dos movimentos faciais ou corporais.

Trata-se de uma condição comum, estimando-se que mais de 68 milhões de pessoas no mundo a apresentem, ou seja 1% da população mundial. Em Portugal a incidência da gaguez afeta cerca de 100 mil pessoas. É cerca de quatro vezes mais comum no género masculino. 

Aproximadamente 5% de todas as crianças passam por um período em que o seu discurso pode apresentar repetições, pausas, bloqueios e prolongamentos. Sucede durante cerca de três meses e em 75% dos casos recuperam espontaneamente. Se tal não acontecer ou se surgirem outros comportamentos associados, é necessário consultar um pediatra.

A gaguez é importante pela sua frequência e porque se pode associar a uma redução da autoestima, isolamento social, ansiedade e, no caso das crianças, ser um fator de escárnio ou de segregação pelos colegas.

A gaguez traduz-se por perturbações da fluência do discurso verbal, que podem assumir diversas formas:

  • Repetições múltiplas de sons ou sílabas das palavras;
  • Prolongamentos de sons
  • Inserção de um som no discurso
  • Elevação do timbre e do volume da voz
  • Tremor ou movimentos involuntários em redor dos lábios durante a produção de um som, palavra ou sílaba
  • Número invulgar de pausas, substituição de palavras, interjeições ou frases
  • Medo em pronunciar as palavras em que existe mais dificuldade
  • Problemas ao iniciar ou manter o ritmo do discurso

Os fatores genéticos são importantes, uma vez que em cerca de 60% dos casos existe um histórico familiar. Também se admitem causas neurológicas e psicossociais, relacionadas, por exemplo, com as exigências do meio envolvente e com o desenvolvimento linguístico na infância.

Um traumatismo craniano ou um acidente vascular cerebral podem também causar um quadro de gaguez. Igualmente, um trauma emocional pode estar na sua origem, embora se saiba atualmente que essa associação é muito rara.
A gaguez não é provocada por:

  • Nervosismo
  • Stress
  • Susto
  • Traumas e/ou estados emocionais
  • Dimensão da língua
  • Negligência parental

É habitualmente realizado por um terapeuta da fala e obedece a um conjunto de questões e de testes que permitem confirmar a presença desta perturbação. O diagnóstico nem sempre é fácil porque existem quadros semelhantes noutras doenças, além da gaguez poder ser transitória. Sempre que houver dúvidas, é importante investigar outras condições clínicas que se possam associar às perturbações da fala.

Existem diversas metodologias bem sucedidas no tratamento da gaguez. Como regra, uma intervenção precoce é o ideal.

  • A terapia da fala é utilizada com frequência e existem dispositivos eletrónicos que podem ajudar;
  • O envolvimento dos pais e familiares é muito importante;
  • São, de um modo geral, tratamentos prolongados;
  • Um terapeuta da fala com experiência em intervenção com crianças, jovens e adultos pode ensinar métodos e técnicas que permitem tornar o discurso mais fluente;
  • É importante deixar a pessoa com gaguez terminar de falar e deve-se resistir à tentação de a ajudar ou de corrigir o seu discurso;
  • É também essencial evitar a crítica de modo a não diminuir a autoestima dos indivíduos afetados.

Embora se tenham experimentado algumas medicações para esta condição, nenhuma pareceu ser verdadeiramente eficaz.

Não existe forma de a prevenir mas é possível evitar que ela se torne um problema crónico, recorrendo a um diagnóstico e a um tratamento precoces.

Fontes

NHS Choices, 2012

Stuttering Foundation of America, 2013

Mayo Foundation for Medical Education and Research, Setembro de 2011

Doenças relacionadas