Redes sociais - prós e contras

Bebés e crianças
Prevenção e bem-estar
3 mins leitura

As novas tecnologias ou as redes sociais são extraordinários instrumentos de socialização à distância. No entanto, existem alguns contras.

As vantagens das novas tecnologias

A forma como as novas gerações sociabilizam é extremamente diferente das gerações passadas. A sociabilização é atualmente independente da distância ou do isolamento físico mas a presença nas redes sociais é cada vez mais indispensável para a inclusão nos grupos de jovens. É nelas que se organizam festas ou eventos, que se discutem trabalhos de grupo, que se acertam pormenores de organização na escola, etc.

Devemos contudo estar alerta para alguns riscos e problemáticas que são emergentes e têm estado associadas ao crescimento das redes sociais.

 Na forma como os adolescentes utilizam as redes sociais, há um aspeto que impressiona particularmente: a ausência de períodos de sossego e longe dos amigos.

 

Alguns cuidados a adotar no uso das novas tecnologias

As redes sociais estão presentes constantemente, com notificações e mensagens a chegar a cada instante, a solicitação é permanente e há cada vez menos espaço para os momentos de solidão e sossego que são fundamentais para processos de introspeção, o estudo, leitura, o sono.

 

O sono é uma preocupação crescente, vários estudos demonstram que existe um défice de sono nos adolescentes das sociedades modernas, com graves consequências para a saúde, desenvolvimento e rendimento escolar. A presença do telemóvel no quarto, ligado e "online" nas redes sociais atrasa muito a hora a que os jovens adormecem, mesmo que se deitem cedo, de acordo com as indicações dos seus pais. De pouco serve irem para a cama às 22h, se estão a trocar mensagens ou comentar publicações nas redes sociais, no seu telemóvel, até à uma ou duas da manhã.

 

Uma outra preocupação crescente é o cyberbullying. É um tipo de bullying particularmente grave e poderoso. O bullying online tem o potencial de chegar à totalidade dos amigos e/ou familiares da vítima, está online 24h por dia e muitas vezes é difícil de apagar após publicação e partilha. É fácil perceber que as consequências podem ser desastrosas podendo levar a isolamento social, absentismo escolar, depressão e, em raros casos extremos, ao suicídio.

 

O uso massivo da internet e redes sociais tem ainda o potencial de levar ao desinteresse por outras atividades tão fundamentais como as atividades sociais "ao vivo" ou o desporto, aumentando o sedentarismo e reduzindo a atividade física com as múltiplas consequências tão conhecidas para a saúde (obesidade, hipertensão arterial, risco cardiovascular, etc).

 

Recentemente tem-se reconhecido a problemática da dependência destas novas tecnologias (videojogos ou internet e redes sociais), que constitui uma doença séria com múltiplas consequências como isolamento social, depressão, perturbações do sono ou absentismo escolar.