O lado saudável do Natal
Alimentação
3 mins leitura

Sonhos e bolo-rei são iguarias típicas do Natal, deliciosas mas calóricas. Felizmente, há outros alimentos mais saudáveis, como o bacalhau e os frutos secos.

As mesas de Natal estão repletas de alimentos que nos convidam a cometer excessos alimentares. Mas as festas não se fazem só de azevias, rabanadas, lampreia de ovos, sonhos e outros pratos que têm tanto de deliciosos quanto de calóricos. Também há o bacalhau, as couves, os frutos secos e outras opções equilibradas, ricas em nutrientes que beneficiam a nossa saúde e que podem ser consumidas com menos restrições nesta época festiva.

 

Bacalhau

No Natal, o bacalhau não pode faltar numa mesa portuguesa. A forma de confeção mais comum é o bacalhau cozido, acompanhado de batata e couves, mas há também quem o cozinhe no forno. Este peixe magro é uma opção equilibrada, pois é uma boa fonte de proteína, vitamina D e B12, fósforo, potássio, magnésio e selénio.

Seja como for, é geralmente temperado com azeite, o que acrescenta ácidos gordos essenciais ao prato e realça o seu sabor.

 

Polvo

Seja cozido ou à lagareiro, o polvo também pode ser protagonista da Consoada, principalmente na zona norte de Portugal. Apesar de ter um baixo teor de gordura, o polvo contém ácidos gordos ómega-3, benéficos para a saúde cardiovascular. É também rico em proteína de qualidade e uma boa fonte de vitamina B12, selénio e zinco.

 

Peru

Assado no forno é como normalmente o peru chega à mesa de Natal. Enquanto carne branca, o peru tem um teor reduzido de gordura, sendo o peito a carne menos calórica.

Para manter esta vantagem, não caia no erro de adicionar muita gordura durante a sua confeção e retire as gorduras visíveis na carne. O peru é também rico em proteína, aumentando a saciedade - isto é, é mais eficaz a combater a sensação de fome.

 

Couves

As couves portuguesas - tipicamente, cozidas - também não podem faltar a acompanhar o bacalhau, o que torna o prato mais rico do ponto de vista nutricional. As couves contêm fibras, vitaminas e minerais e são pouco calóricas. Assim, este alimento pode ajudar a reduzir o risco de diabetes e de cancro e é benéfico para o coração e o sistema digestivo.

 

Frutos secos

Durante as festas natalícias habitualmente comemos pinhões, nozes, amêndoas, avelãs, etc. O consumo destes alimentos traz inúmeros benefícios à nossa saúde: protege o coração, diminui o risco de doenças como diabetes e cancro, além de reduzir o risco de mortalidade de um modo geral. O seu consumo diário pode também ajudar-nos a manter o peso ideal.

 

Figos, ameixas, passas, alperces secos e fruta fresca

Os frutos secos podem ser uma boa alternativa no Natal a outros doces mais calóricos e aperitivos salgados. A fruta seca/desidratada é rica em fibra - que combate as doenças cardíacas, obesidade e alguns tipos de cancro - e antioxidantes (como os fenóis) e pobre em gordura e sal. Mas lembre-se: a fruta fresca é sempre a alternativa mais saudável!

 

Para um Natal equilibrado

Nas refeições de Natal, recorde algumas recomendações:

  • Inclua alimentos frescos, legumes e fruta fresca
  • Limite o consumo de álcool e sirva água na mesa
  • Modere a quantidade de doces e sobremesas
  • Reduza a quantidade de sal. Saiba como em www.menossalportugal.pt