Unidade Gamma Knife

A Unidade Gamma Knife da CUF é uma unidade independente que opera no Hospital CUF Infante Santo, em Lisboa, e se integra no conceito de Centros de Excelência da CUF.

Dotado do mais avançado equipamento de radiocirurgia estereotáxica - o Gamma Knife Perfexion® - e de um corpo clínico altamente especializado, a Unidade Gamma Knife é a única do país exclusivamente vocacionada para o tratamento de lesões intracranianas, benignas e malignas.

 

Áreas de Atuação:

 

  • Metástases cerebrais únicas ou múltiplas
  • Meningiomas
  • Neurinoma do acústico
  • Nevralgia do trigémio
  • Adenoma da hipófise
  • Malformações arteriovenosas

 

Quando comparado com outro tipo de abordagens, as vantagens são múltiplas:

  • É um tratamento indolor, realizado numa só sessão
  • Sem necessidade de recorrer a anestesia geral
  • Taxa de complicações muito reduzida
  • Internamento de apenas 1 dia, sem necessidade de cuidados intensivos
  • Rápida recuperação clínica, retorno à vida ativa no dia seguinte ao tratamento
  • Melhor qualidade de vida, menor impacto psicológico
  • Sem tempo de espera

 

A Unidade Gamma Knife trata doentes de todo o país e do estrangeiro, em estreita colaboração com os seus médicos assistentes e outras instituições de saúde.

 

O tratamento Gamma Knife, também conhecido como radiocirurgia estereotáxica Gamma Knife, é um método não invasivo para tratar lesões no cérebro, cabeça e pescoço. Consiste na aplicação única de uma dose de radiação através de 192 feixes, que se fazem convergir para o território que se pretende tratar, com uma precisão inferior a um milímetro. 

Cada um destes feixes, isoladamente, não tem a capacidade de induzir nenhuma alteração nas células. O efeito terapêutico é conseguido apenas quando todos os feixes se encontram nos pontos definidos pela equipa médica, poupando assim as células saudáveis. O tratamento é feito sem qualquer incisão na pele ou caixa craniana e é indolor.

 

Até à data, mais de 1.500.000 doentes do mundo inteiro foram tratados com a radiocirurgia Gamma Knife.

Perguntas frequentes
O que é a radiocirurgia Gamma Knife?

O tratamento Gamma Knife, também conhecido como radiocirurgia estereotáxica Gamma Knife, é um método não invasivo para tratar lesões no cérebro, cabeça e pescoço. Consiste na aplicação única de uma dose de radiação através de 192 feixes, que se fazem convergir para o território que se pretende tratar, com uma precisão inferior a um milímetro. Cada um destes feixes, isoladamente, não tem a capacidade de induzir nenhuma alteração nas células. O efeito terapêutico, é conseguido apenas quando todos os feixes se encontram nos pontos definidos pela equipa médica, poupando assim as células saudáveis.

O tratamento é feito num único dia, numa só sessão, cujo tempo depende da estratégia definida pela equipa médica, sempre constituída por um neurocirurgião, um radioncologista e um físico.

Quais as vantagens do tratamento Gamma Knive?

A radiocirurgia Gamma Knife apresenta várias vantagens e apresenta elevadas taxas de sucesso.

O regresso do doente é imediato, caso não haja outra condição clínica que condicione esse facto. O tempo de internamento é inferior a 24 horas. Esta combinação de vantagens, pouco habitual, determina um elevado grau de aceitação do tratamento com Gamma Knife, tanto na comunidade médica, como na escolha feita pelos próprios doentes.

  • Tratamento indolor, realizado numa só sessão
  • Sem necessidade de recorrer a anestesia geral
  • Taxa de complicações muito reduzida
  • Internamento de apenas 1 dia, sem necessidade de cuidados intensivos
  • Rápida recuperação clínica, retorno à vida ativa no dia seguinte ao tratamento
  • Melhor qualidade de vida, menor impacto psicológico
  • Sem tempo de espera
Vai cair o cabelo após a radiocirurgia?

O seu cabelo não se vai alterar após o tratamento. Só no caso da lesão se encontrar localizada muito superficialmente e perto do couro cabeludo é que, eventualmente, poderá existir queda de cabelo numa pequena área, que irá recuperar pouco tempo depois.

O tratamento é doloroso?

O tratamento em si é indolor. Pode sentir uma sensação de pressão durante a colocação do quadro estereotáxico, que se realiza com ajuda de anestesia local.

O tumor desaparece após o tratamento?

Nem sempre. Por exemplo, no caso dos neurinomas e meningiomas, o objetivo da radiocirurgia é deter o crescimento tumoral. A lesão, já inativa, reduz o seu volume com o tempo, e a presença de restos é compatível com uma boa qualidade de vida.

Quantas sessões tem este procedimento?

Por definição, a radiocirurgia é um tratamento realizado numa única sessão. Pode reiniciar a sua vida com normalidade no dia seguinte, devendo, eventualmente, tomar uma medicação específica durante uns dias.

É possível repetir o tratamento?

Poderá ser realizado novo tratamento sobre uma mesma lesão, desde que se aguarde um período de 2-3 anos, já que o efeito da radiocirurgia é prolongado no tempo, mas podem ser tratadas com radiocirurgia outras lesões que apareçam posteriormente, sem necessidade de espera.