Reabilitação auditiva

O que é a audição?

O ouvido pode ser dividido em três partes - o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido interno.

 

O Ouvido Externo é composto pelo pavilhão auricular (orelha) e canal auditivo externo, atuando como uma antena que capta as ondas sonoras do meio ambiente e as canaliza para a membrana do tímpano.

 

O Ouvido Médio consiste num espaço cheio de ar e engloba a membrana do tímpano e os três mais pequenos ossos do corpo humano (o martelo, a bigorna e o estribo).

Quando o som atinge o tímpano este entra em vibração (transformação da energia acústica em energia mecânica) sendo essa vibração transmitida pelos ossículos ao ouvido interno.

 

O Ouvido Interno é constituído pela cóclea (órgão auditivo), vestíbulo e pelos canais semicirculares (órgãos do equilíbrio).

A cóclea é formada por um tubo ósseo em forma de caracol, contendo líquido e um “tapete” de células ciliadas. Quando a vibração transmitida pelos ossículos atinge a cóclea, desencadeia ondas nesse líquido com movimentação dos filamentos das células ciliadas. Esses movimentos geram estímulos elétricos que irão ser conduzidos pelo nervo auditivo até áreas específicas do cérebro, onde serão entendidos como som e processados de forma a poderem ser compreendidos e utilizados na linguagem.

 

O que é uma perda auditiva e como me afeta?

A perda auditiva afeta cerca de 10% da população portuguesa, estimando-se que afete cerca de 500 milhões de pessoas em todo o mundo. A causa deste extraordinário aumento deve-se ao facto de estarmos cada vez mais expostos a ruídos no nosso dia a dia.

Isso também significa que a perda auditiva não se limita a ser um problema que surge com a idade. Cada vez mais jovens sofrem de problemas de audição.

As dificuldades auditivas podem afetar a atividade profissional, a convivência social e a qualidade de vida.

Em média, uma pessoa demora cerca de 7 anos a procurar ajuda para o seu problema auditivo.

Por isso, é da maior importância tratar o problema o mais rápido possível, pois quanto mais cedo atuar maiores serão as possibilidades de reabilitação auditiva.

Por este motivo, não se deve deixar passar muito tempo sem fazer uma avaliação auditiva.

Problemas auditivos mais comuns em cada idade
Crianças

No início da escolaridade, uma em cada três crianças sofre de perda auditiva. Entre as principais causas destes casos, estão origens genéticas, otites médias e doenças infantis.

Principais sintomas: Se o seu filho assiste à televisão muito próximo do aparelho e com o som elevado, se pede que repitam várias vezes o que lhe foi dito, ou se tem problemas de concentração na escola deverá consultar o seu médico Otorrinolaringologista e efetuar uma avaliação auditiva.

Adulto

Muitos adultos sofrem de problemas de audição sem se aperceberem, os quais causam implicações na sua vida pessoal, social e profissional. Se sente este tipo de dificuldades aconselhamos a realização de uma avaliação à sua capacidade auditiva, consultando um médico Otorrinolaringologista.

Sénior

Com a idade dá-se a perda progressiva da audição, por envelhecimento da função auditiva (presbiacusia), sendo a sua manifestação mais notória a partir dos 55 anos. Esta surge mais cedo e de forma mais acentuada nos homens do que nas mulheres.

Principais sintomas de uma pessoa com perda auditiva

  • Pede constantemente para repetirem o que foi dito
  • Tem tendência para falar mais alto
  • Ouve televisão e rádio com som muito alto
  • Tem dificuldades em acompanhar as conversas de grupo
  • Sente alguma intolerância aos sons intensos

 

Soluções disponíveis para resolver o problema auditivo

Existem três abordagens possíveis, consoante o tipo de problema auditivo:

  • Tratamento Médico
  • Tratamento Cirúrgico
  • Aparelho Auditivo e Reabilitação Auditiva, quando não há solução médica ou cirúrgica

Reabilitação auditiva

Nos casos em que não é possível tratar a doença causadora da surdez é possível contudo melhorar a audição através de dispositivos eletrónicos.

Estes dispositivos captam o som ambiente e processam-no, estimulando em seguida a via auditiva. Dependendo do tipo de estímulo que utilizam podemos dividi-los em três grupos - Próteses Auditivas, Implantes de Ouvido Médio e Implantes Osteo-Integrados e Implantes Cocleares.

Próteses Auditivas

Estes dispositivos captam o som ambiente através de um microfone e amplificam-no emitindo, sob a forma de som aplicado no canal auditivo externo, um estímulo mais intenso às estruturas do ouvido médio.

São os dispositivos mais utilizados apesar de se calcular que menos de 25% das pessoas que iriam beneficiar de próteses auditivas as usem.

Certas condições (doenças de pele no canal auditivo, infeções crónicas do ouvido, ...) podem impedir o uso destes dispositivos.

Quando a surdez resulta de perda ou lesão de um grande número de células ciliadas na cóclea, aumentar muito a intensidade do som que é enviado para o ouvido pode criar uma sensação desconfortável sem melhorar a compreensão da fala.

Uma consulta médica e a realização de testes auditivos (audiometria tonal simples e audiometria vocal com e sem próteses auditivas) poderão demonstrar a incapacidade de reabilitação da surdez através de próteses e recomendar outros dispositivos eletrónicos mais eficazes.

Estimulação da via auditiva através de vibração

Existem atualmente dispositivos eletrónicos implantáveis que captam o som ambiente, processando-o e estimulando a via auditiva através de vibração (energia mecânica).

  • Implantes Osteo-Integrados

Estes aparelhos transmitem o som ao osso do crânio que conduzirá essa vibração diretamente ao ouvido interno. Requerem uma intervenção cirúrgica simples para colocação de um pequeno parafuso de titânio no osso atrás da orelha, intervenção semelhante à usada na colocação de implantes dentários.

Por deixar livre o canal auditivo e não necessitar da transmissão pela cadeia de ossículos, pode ser indicada em pessoas com ausência ou grave patologia do canal auditivo externo, destruição do tímpano e/ou dos ossículos e nos doentes com infeção ativa do ouvido médio.

  • Implantes Ativos do Ouvido Médio

Nestes implantes a energia mecânica é usada para estimular diretamente estruturas do ouvido médio, deste modo consegue-se uma estimulação auditiva potente sem os inconvenientes da sensação de ouvido tapado descrito pelos portadores de próteses auditivas e sem o risco de lesão da pele do canal auditivo pelo molde da prótese.

Estimulação Elétrica da Via Acústica
  • Implantes Cocleares

Implantes Cocleares são dispositivos eletrónicos que convertem o som ambiental em sinais elétricos e o transmitem diretamente ao nervo auditivo através de elétrodos implantados cirurgicamente no interior da cóclea.

  • Estimulação Eletro Acústica

Com a estimulação eletro acústica recorre-se à utilização de uma prótese auditiva e de um implante coclear simultaneamente no mesmo ouvido.

Benefícios da utilização do aparelho auditivo

  • Voltará a ter facilidade em compreender as conversas
  • Ouvirá os sons suaves, sem que os sons mais intensos se tornem desconfortáveis
  • Poderá escolher o aparelho mais adaptável ao seu caso
  • Oferecemos uma alargada gama de aparelhos auditivos, de várias dimensões e cores
  • Dispomos de profissionais qualificados para a realização da sua reabilitação auditiva
  • Garantimos a assistência técnica dos seus aparelhos auditivos permitindo-lhe retirar o máximo benefício da sua ajuda auditiva

Tudo isto com a garantia do fabricante líder mundial em aparelhos auditivos Widex Aparelhos Auditivos de Alta Definição

 

Como é a habituação a um aparelho auditivo?

A adaptação aos aparelhos auditivos demora poucas semanas podendo nalguns casos levar mais tempo para se sentir à vontade com a sua nova audição. É um processo que exige paciência.

Não desista!

Para além de se adaptar a um corpo estranho no ouvido, o cérebro e o próprio ouvido terão de voltar a habituar-se a receber todo um universo sonoro. Exige paciência e persistência.

É muitas vezes necessário ajustar o aparelho até alcançar um resultado satisfatório. É importante utilizar o aparelho auditivo regularmente para que a habituação seja mais fácil.

Poderá ser importante começar por conversas com uma pessoa, para depois ser mais fácil a compreensão em conversas de grupo.

Após o exame audiológico e caso tenha indicação, pode experimentar o aparelho auditivo na hora.

Porque sabemos como é importante a sua audição e por isso temos soluções auditivas disponíveis na hora, para que possa começar a melhorar a sua audição de imediato.

Na CUF poderá efetuar a sua 1ª consulta de reabilitação auditiva, recorrendo aos mais avançados equipamentos de diagnóstico audiológico, e a profissionais com a qualificação e experiência necessárias para o ajudar a solucionar o seu problema auditivo.

Dispomos de uma grande variedade de modelos e formatos, podendo optar pela solução auditiva mais indicada para o seu caso.