Informação sobre os serviços da rede CUF face ao COVID-19

Informação sobre os serviços da rede CUF face ao COVID-19

No atual contexto da pandemia de COVID-19 em Portugal, e sabendo que todos somos necessários para responder a um desafio da dimensão daquele que vivemos hoje como País, a José de Mello Saúde mantém-se a trabalhar em estreita articulação com as autoridades no sentido de contribuir para uma resposta eficaz às necessidades da população.

 

Em concreto, a atuação da José de Mello Saúde procura, desde o início, conciliar a contenção da pandemia, para a qual todos temos que contribuir, com a necessidade de continuar a servir a população sobretudo num contexto de crescente escassez de recursos.

 

Neste sentido, e relativamente à atividade programada, a CUF: 

1. Recomenda a todos os seus clientes que limitem as suas marcações a atos médicos (consultas, exames, tratamentos) que considerem urgentes e importantes.

 

2. Mantém a disponibilidade para a marcação destes atos tendo em conta, por um lado a disponibilidade e a gestão adequada dos seus recursos, e por outro, a análise, caso a caso, e pelos respectivos médicos, do grau de urgência de todas as marcações, daí resultando a confirmação, o reagendamento ou um eventual contacto telefónico por parte do próprio médico.

 

3. Realizará apenas a atividade cirúrgica que venha a ser considerada urgente e inadiável pelos médicos assistentes dos doentes.

 

4. Mantém o regular atendimento médico a grávidas, doentes oncológicos, doentes com reavaliações pós-operatórias e outras situações com necessidade de acompanhamento próximo.

 

Em paralelo, a CUF mantém os seus serviços de Atendimento Permanente abertos à população, de acordo com a reorganização anunciada a 13 março, por forma a garantir que os casos mais urgentes continuam a ter a resposta adequada na rede CUF. 

 

Estas directrizes mantêm-se em vigor enquanto a situação o justificar, pelo que serão reavaliadas sempre que necessário e, nesse contexto, oportunamente divulgadas.